O que você precisa saber sobre manutenção de softwares

Com todo o perdão da comparação, fabricar um software é como fabricar um carro. Existem diversos processos e diferentes tipos de profissionais envolvidos. Para um carro começar a ser produzido, é preciso primeiro ter um projeto. Esse projeto contém processos relacionados à mecânica, funilaria, pintura, parte elétrica, design e usabilidade. Esse grande número de etapas exige um controle minucioso dos erros.

Contudo, muitas vezes os carros saem da fábrica com alguns defeitos e a montadora é obrigada a fazer um recall. Ou então, depois de algum tempo de uso, o veículo começa a apresentar falhas, que exigem uma manutenção imediata. Donos mais cuidadosos, realizam uma manutenção preventiva, para não serem pegos de surpresa enquanto dirigem. Guardada as devidas proporções, o mesmo acontece com os softwares.

A importância do software para sua empresa

Num mundo cada vez mais digital e cada vez mais ágil, é preciso ter sistemas eficientes e que ofereçam competividade para as empresas. Somente um hardware potente não adianta muita coisa. O software precisa aproveitar essa potência da melhor maneira possível, para converter os investimentos em TI em resultados.

Para que isso seja possível é preciso manutenção! É importante conhecer um pouco mais sobre esse assunto para manter sua empresa operando sem empecilhos. Existem, basicamente, quatro tipos de manutenção.

Corretiva

Então você estava dirigindo até o trabalho quando passou sobre um bueiro aberto e o pneu traseiro do carro estourou. Hora de sujar o paletó e arregaçar as mangas pra usar o estepe. Mas antes é melhor ligar pro chefe e avisar que chegará atrasado hoje.

Em geral, esse tipo de manutenção é exigida pelo usuário. Ao utilizar o sistema, um novo ‘bug’ é descoberto e isso impede o trabalho de continuar adiante. Os programadores irão procurar resolver o problema da maneira mais rápida possível, para que isso não impacte a produtividade da empresa.

É possível que a solução encontrada resolva definitivamente o problema. Contudo, muitas vezes essa solução é provisória, como um estepe que mantém o carro andando até que você compre um pneu novo ou conserte o que furou.

Perfectiva

Sabe aquele vizinho que lava o carro todo final de semana na garagem, e está sempre com algum acessório novo? Um escapamento melhor, rodas mais largas, motor mais eficiente e som mais potente.

Isso é manutenção perfectiva. Nenhum software é perfeito. Sempre existem coisas a serem melhoradas. Nesse tipo de manutenção, os programadores e engenheiros de software procuram aperfeiçoar ainda mais o funcionamento do sistema, mesmo que ele não esteja apresentando mensagens de erros ou bugs.

Adaptativa

Vamos imaginar que você tenha realizado o seu sonho de consumo e comprou um jipe pra fazer trilhas no final de semana. Mas esse é o seu único carro e você precisa usar ele pra trabalhar. Logo, não é recomendável usar os pneus de trilha no asfalto pois eles desgastam mais rápido, além de serem mais caros.

Portanto, durante a semana você usa o pneu para asfalto e nas viagens você troca para os de trilha. Isso é manutenção adaptativa. Os softwares são afetados constantemente pela evolução do hardware. Além disso, um outro software rodando na mesma máquina pode interferir no funcionamento do seu.

Isso exige algumas adaptações para que o sistema continue operando sem erros. Esse tipo de manutenção faz com que os recursos disponíveis sejam utilizados da melhor maneira possível.

Preventiva

Se você troca o óleo e os filtros do carro no tempo certo e segue o cronograma de revisões da montadora, você está fazendo manutenção preventiva. No software acontece o mesmo.

Durante o desenvolvimento, uma das etapas mais importantes é a de teste. Em alguns casos, esses testes continuam mesmo após o término do desenvolvimento. Analistas de teste rodam o sistema empurrando-o ao limite, procurando por erros e falhas de operação. Uma vez identificadas, essas falhas são corrigidas. Muitas vezes, os usuários nem ficam sabendo que aquelas falhas existem.

Certamente você já recebeu alguma mensagem do seu navegador de internet, avisando-lhe de que existe uma nova atualização. Apesar do programa nunca ter falhado com você, ele pode apresentar vários defeitos ocultos que precisam ser corrigidos.

É importante não confundir a manutenção preventiva com a perfectiva. A primeira, procura por erros que ninguém achou, enquanto a segunda procura tornar mais eficiente algo que já não tem mais erros.