Protótipo do seu software, a importância dele

Desenvolver um novo software, seja um simples aplicativo ou um complexo sistema de ERP, por exemplo, demanda tempo e requer investimentos. Dessa forma, gastar um período com o desenvolvimento e o planejamento do protótipo pode ser o segredo para o sucesso do seu futuro software.

Prototipagem refere-se à atividade de criação de protótipos de aplicações de software, ou seja, são versões incompletas do programa que está sendo desenvolvido. Este protótipo deve simular alguns aspectos e recursos do software e, dependendo do resultado, pode ser completamente diferente do produto final.

Usar o recurso da prototipagem tem vários benefícios: o designer do software pode receber valiosos feedbacks dos usuários desde o início do projeto. O cliente pode comparar especificações. O engenheiro pode precisar as estimativas iniciais do projeto, os prazos e as metas propostas. Apesar de se tornar mais popular na última década, o grau de abrangência e as técnicas utilizadas na criação de protótipos foram desenvolvidas no início de 1970.

Tenha tempo e custo reduzidos

Protótipos podem melhorar a qualidade de requisitos e especificações fornecidas aos desenvolvedores. Após a versão final do software, qualquer tipo de mudança poderá aumentar exponencialmente o custo do software, além de estourar os prazos definidos no início.

Muitas empresas não se preocupam muito com a prototipação e acabam, por vezes, tendo que codificar novamente várias partes do sistema. Ou porque não era exatamente isso que o cliente queria ou porque alguma funcionalidade ficou complicada demais para o usuário. Em qualquer um dos casos significa que a empresa gastou o tempo de um time de desenvolvedores em algo que irá para o lixo.

Melhora e aumento da participação dos usuários

Prototipagem requer o envolvimento do usuário, permitindo que ele veja e interaja com todas as funcionalidades do software. Dessa forma, ele estará apto a dar um feedback melhor e mais completo.

Incluir o usuário na prototipagem também impede mal-entendidos e falhas de comunicação quando ambos os lados acreditam que tudo está bem definido. Apenas quando o usuário tiver o domínio completo do protótipo é que a equipe de desenvolvimento estará pronta para trabalhar na versão final do sistema.

Para empresas que estão desenvolvendo um sistema tipo saas, por exemplo, onde o usuário final irá contratar o software, trazer ele para dentro da prototipagem pode ser o diferencial de uma empresa de sucesso. Se o protótipo é bom é muito possível que ele seja comprado quando estiver pronto.

Usando o Always beta

Nos últimos dez anos, tornou-se comum uma filosofia de prototipagem conhecida como “always beta”, ou sempre beta. Popular em empresas de internet, significa que o software será permanentemente um protótipo e que ele irá sendo melhorado de acordo com as necessidades do usuário.

Funciona muito bem para empresas de internet, porque o tempo de interação é muito menor. Para empresas mais tradicionais pode ser perigoso se não for bem feito. É indicado que se analise a situação da sua empresa e o conhecimento dos seus desenvolvedores antes de se tornar “sempre beta”.

Preocupações ao fazer o protótipo

É importante também que as empresas entendam que prototipar tem seus riscos. Fazer uma análise insuficiente ou se apegar demais ao protótipo são dois erros comuns. O protótipo faz parte do planejamento do software. Ele precisa de tempo para ficar pronto e ter suas métricas bem definidas. Se você envolver os usuários no planejamento de uma nova funcionalidade precisa criar uma forma de captar a opinião deles e aplicar isso no desenvolvimento.

Mesmo com as métricas bem definidas e com os resultados na mão, chega uma hora em que é preciso abandonar o protótipo e se dedicar apenas ao software final. Nesses casos, quando o protótipo não possui uma arquitetura que possa evoluir, ele é chamado de descartável. É possível também criar um protótipo do tipo evolutivo, onde o software vai nascendo à medida em que o protótipo evolui. Empresas de internet costumam usar o segundo método ao lançar versões alfa e beta dos seus sistemas.

Um protótipo é parte importante do software. Todos precisam estar envolvidos na sua criação, desde a equipe de design, até os usuários finais. Dessa forma, as chances de acertar e criar um produto de qualidade são muito maiores. Apenas é preciso ter em mente que o protótipo é uma pequena parte de algo maior e que ele deve durar apenas o tempo necessário para que aja um direcionamento do sistema. No fim das contas, quem trará faturamento para a sua empresa é o software, não o protótipo.