Desvantagens de não usar uma plataforma de e-commerce personalizada

O sucesso de um e-commerce depende, em primeira instância, da escolha da plataforma ideal para abrigar a loja online. Atualmente, o mercado disponibiliza três opções deste serviço: as plataformas Open Source (Código Aberto), as Saas (Software as a Service) e as Plataformas Personalizadas, que são criadas para atender a uma demanda específica.

Atraídos pela gratuidade e suposta facilidade de implementação, muitos “marinheiros de primeira viagem” optam pelas plataformas Open Source na hora de abrir seu negócio. O mesmo acontece com as plataformas prontas Saas, que oferecem por um custo mensal fixo, uma loja pronta para uso.

Sem considerar as vantagens de ter uma plataforma totalmente personalizada para suas necessidades de trabalho, muitos novos empresários cometem o erro de optar pelos modelos prontos, uma decisão que pode condenar um bom negócio.

Entenda aqui as principais desvantagens de não ter uma plataforma personalizada para sua loja virtual.

Customização limitada         

Um dos anseios de todos os empresários que se aventuram no ambiente virtual é ter uma loja que seja “a cara da sua marca”, que possibilite formas práticas e seguras de compra pelos clientes e, claro, que seja de fácil manuseio e administração para ele mesmo. Porém, dificilmente esses anseios são completamente atendidos com o uso de plataformas prontas.

Isso acontece pois a maioria das plataformas trabalha com um número limitado de templates, que são os modelos de Front-End (a parte visualizável pelo cliente). Assim, o empresário é obrigado a escolher entre os modelos pré-existentes da plataforma um para a sua loja. Tais modelos consistem em layouts engessados, o que significa que dificilmente será possível alterar o posicionamento dos links ou incluir e excluir campos extras, por exemplo.

Além disso, o proprietário da loja deverá se adaptar ao ambiente Back-End (parte visualizável somente pelo lojista) da página. A desvantagem maior nesse caso é ter que trabalhar com uma série de ferramentas administrativas complexas, nem sempre necessárias para o seu perfil de negócio. Acontece também, obviamente, a deficiência de ferramentas importantes para a sua atividade, afinal, os modelos de plataformas prontos atendem às necessidades dos comerciantes virtuais de forma generalizada, desconsiderando demandas específicas.

Garantir ao cliente um ambiente simples e seguro para a compra e pagamento dos produtos também é uma tarefa complicada nas plataformas prontas. Novamente, o lojista ficará limitado aos formatos de pagamento oferecidos pela plataforma, nem sempre ideais para você e seus clientes. Por que não oferecer ao cliente a opção de pagamento integrado, com uso de cartão e boleto simultaneamente, por exemplo?  Pode ser que sua plataforma não tenha essa opção.

As mesmas limitações poderão ocorrer durante a descrição e categorização dos seus produtos em plataformas prontas. Esse trabalho é essencial para que seu cliente encontre o que ele procura na loja virtual. Ter ferramentas que facilitem esses procedimentos e até mesmo uma orientação sobre a melhor maneira de categorizar seus produtos são vantagens que muitas plataformas não te oferecem. Considere esses prejuízos antes de desistir de contratar uma fábrica de software personalizado para criar sua própria plataforma.

Exigência de técnicas avançadas de programação

Muitos lojistas são atraídos pelas plataformas prontas, em especial as Open Source, já que elas têm custo zero. Porém, o que tais empresários não consideram é que para trabalhar com esse tipo de plataforma é preciso conhecimentos e técnicas avançadas em programação.

Por serem atestados com licenças Creative Commons, o que permite o acesso ao código por todos os que se interessarem, essas plataformas são constantemente modificadas e atualizadas, tendo seu código alterado conforme o gosto de cada programador. O simples procedimento de implementação da loja já exige conhecimentos em linguagem de programação. Da mesma maneira, para qualquer tipo de alteração, inclusão ou exclusão de itens, mudança de layout ou categorização, você precisará lançar mão de conhecimentos técnicos.

Essa limitação transforma o sonho de praticidade em um verdadeiro pesadelo.

 Baixa escalabilidade

A baixa escalabilidade da maioria das plataformas prontas é uma das grandes desvantagens de quem opta por esse modelo. O crescimento natural do negócio acaba exigindo, com o tempo, uma plataforma mais robusta, que sustente desde a quantidade crescente de produtos e categorias até o aumento do fluxo de acessos na loja. Questões como essas obrigam milhares de empresários a migrarem de plataformas, em busca de uma que atenda a sua demanda progressiva.

E é aí que começa o problema: já pensou nas dificuldades de ter que migrar todo o conteúdo de sua loja online para outra plataforma? Isso quebra a rotina interna do seu negócio e consome tempo de trabalho, além de mão de obra altamente especializada. Há casos em que o cliente nem mesmo consegue acessar o site da loja durante o período de migração, ou então encontra uma loja com layout totalmente diferente do que ele está acostumado, o que faz com que ele se perca, desconfie da estabilidade do site e desista da compra.

É comum vermos blogs e sites sobre e-commerce que indicam plataformas prontas como ideais para iniciar uma loja virtual. Muitos deles sugerem que o interessado faça “um teste” com esse tipo de plataforma antes de migrar para outra mais completa. Porém, só quem já vivenciou a traumatizante experiência de migração de plataforma sabe como ela é inviável.

Além disso, o mercado de e-commerce no Brasil já está suficientemente estruturado para que o proprietário não precise arriscar a imagem de seu negócio em uma plataforma limitada. Não caia nessa armadilha! Empresas já oferecem soluções completamente personalizadas para seu negócio. O ideal é ter, desde o início, uma plataforma estável, personalizada e preparada para o seu crescimento.

Problemas de SEO

O uso de boas estratégias de SEO (Otimização para Mecanismos de Pesquisa) é fundamental para o sucesso de uma loja virtual. Como atrair novos clientes se você não for facilmente encontrado pelos principais mecanismos de busca? Não é à toa que as primeiras lojas que aparecem na página do Google quando o usuário faz uma pesquisa são sempre as mais acessadas.

Sabendo disso, opte por uma plataforma que ofereça todos os recursos necessários para a otimização, como a integração com as principais ferramentas de monitoramento. Infelizmente, a maioria das plataformas prontas não estão adaptadas para a realização do SEO. Algumas delas não possibilitam os requisitos básicos para esse trabalho tão importante, como um endereço ou URL simples e amigável, que expresse a identidade da loja. Como o cliente poderá encontrar a sua loja na internet se nada no endereço dela remete à sua marca?

A migração de plataformas também ocasiona uma série de transtornos com SEO. A inevitável alteração da URL, por exemplo, causa o famoso ERRO 404, que é quando a página não é encontrada. Esse tipo de erro traz sérios problemas para seu negócio, já que sua loja perde rankeamento junto aos sites de busca e, com isso, posições. Sim, ela poderá aparecer na página 1000 do Google quando um cliente for pesquisar.

Diante de tantos inconvenientes, porque não trabalhar com uma plataforma de e-commerce totalmente personalizada e que atenda às suas necessidades? Com certeza, este é um dos melhores investimentos que um empresário pode fazer por seu e-commerce!