Como garantir a segurança de dados nos softwares desenvolvidos para minha empresa?

A tecnologia da informação tem democratizado a tecnologia como um todo nos últimos anos. Muitos softwares que antes eram exclusivos de grandes empresa e que custavam muito dinheiro hoje estão acessíveis para qualquer empresário. Muitos desses sistemas, inclusive, estão disponíveis de graça.

Essa popularização é, sem dúvida alguma, um nivelador competitivo entre as empresas, já que permite que muitos processos sejam otimizados e tenham seus custos reduzidos, terminando em um preço de serviço menor e mais atraente para os consumidores. Por outro lado, a grande oferta de softwares, bem como a de fabricantes no mercado gera algumas outras preocupações. Entre elas, a segurança.

Ter os dados da sua empresa seguros dentro de um software é tão importante quanto guardar o prédio onde seus funcionários trabalham. Isso se deve ao fato de que muitas dessas informações são vitais para o bom funcionamento da sua empresa. Mais complexo do que isso, muitas delas podem ser usadas caso fiquem livres na internet ou na mão de algum concorrente.

A tecnologia da segurança

Um software de qualidade deve oferecer o mínimo de segurança para a empresa que o está comprando. Principalmente aqueles que hospedam seus dados na nuvem. Certificados de SSL (Protocolo de camadas de sockets segura) e TLS (Segurança da camada de transporte) conferem autenticidade aos pacotes de dados que transitam pela sua rede, oferecendo uma forte criptografia contra possíveis interceptações em busca do roubo de informações.

Também é fundamental contar com uma profunda análise sobre a vulnerabilidade do software com a intenção de descobrir possíveis brechas onde seus dados ficarão expostos. Esse tipo de informação pode ser fornecido pela própria empresa fabricante do software ou então através de uma consultoria externa.

O usuário é parte fundamental

Mesmo a mais avançada tecnologia de segurança em software não é suficiente para impedir que um usuário extravie informações. Tanto que a maioria das invasões são criadas através de falhas abertas pelos próprios usuários do sistema. Então, como você não pode impedir o erro, deve criar barreiras para dificultá-lo. Ter diferentes níveis de acesso a informações mais importantes dentro do software ou exigir senhas para que um certo tipo de dado seja acessado ou até mesmo exportado para o computador diminui as chances de que informações privilegiadas vazem.

 

Talvez você tenha que limitar o número de pessoas com permissão para utilizar a ferramenta, principalmente aquelas com integração ao seu caixa ou sistema bancário. Infelizmente, em muitos casos, duvidar do seu usuário é a melhor maneira de proteger o seu software.

Proteja o seu software

Praticamente todas as empresas possuem softwares gerenciando suas operações no setor financeiro, de estoque, de logística, clientes, fornecedores, dentre outros. Todas essas informações estão ou estarão, em algum ponto, passando dentro de um computador. Ter o domínio delas é fundamental para ter a tranquilidade de que o seu trabalho está bem protegido.

Em geral, o custo para estar seguro reflete muito pouco no custo final do software. Dessa forma, não hesite em exigir as melhores ferramentas de proteção. Cabe a você entender onde pode haver brechas e como, em caso de problemas, você estará blindado contra elas.

Alguma dúvida sobre segurança de softwares? Aproveite os comentários abaixo para conversar conosco.